Outubro Rosa: Top 10 coisas que você precisa saber sobre o câncer de mama

Outubro Rosa

Outubro, pra quem não sabe, é mês do Outubro Rosacampanha mundial em prol da divulgação da prevenção e dos perigos do câncer de mama.  Hoje é  o lançamento da campanha para os blogs aqui em São Paulo, onde estarei presente, e (imagino) posteriormente vão rolar blogagens coletivas visando conscientizar as pessoas da importância vital do diagnóstico precoce. Eu começo minha campanha no blog hoje, falando sobre 10 coisas que deveríamos saber sobre o câncer de mama :

1. – Aspectos Gerais

De acordo com o Inca, o câncer de mama é o que mais causa morte entre as mulheres. No mundo, é uma das principais causas de mortalidade feminina, sendo raro até os 35 anos, com os riscos aumentando progressivamente após essa idade

2. Fatores de Risco

Os  maiores fatores de risco são : Dentre os fatores de risco para o desenvolvimento de um câncer de mama estão a idade e o histórico familiar. Ingestão de álcool, menarca precoce, menopausa tardia, ocorrência da primeira gravidez após os 30 anos e nuliparidade (não ter filhos) também são exemplos de fatores de risco para o desenvolvimento do câncer.

3. Sintomas

Os sintomas do câncer de mama palpável são o nódulo ou tumor no seio, acompanhado ou não de dor mamária. Podem surgir alterações na pele que recobre a mama, como abaulamentos ou retrações ou um aspecto semelhante a casca de uma laranja. Podem também surgir nódulos palpáveis na axila.

4. Da necessidade do diagnóstico precoce :

Se no momento do diagnóstico o tumor tiver menos de 1 centímetro (estágio inicial), as chances de cura chegam a 95%. Quanto maior o tumor, menor a probabilidade de vencer a doença. A detecção precoce é, portanto, uma estratégia fundamental na luta contra o câncer de mama.

5. O auto exame não é mais o melhor modo de diagnosticá-lo

Durante muito tempo, as campanhas de conscientização para o câncer de mama divulgaram a ideia de que o autoexame das mamas, baseado na palpação, era a melhor forma para detectá-lo precocemente. Mas o tempo passou, a medicina evoluiu e as recomendações mudaram.

O autoexame continua sendo importante – mas de forma secundária. Quando o tumor atinge o tamanho suficiente para ser palpado, já não está mais no estágio inicial, e as chances de cura não são máximas.

6. A mamografia  é essencial para o diagnóstico precoce

Para que seja possível um diagnóstico precoce, é preciso que se faça a mamografia, que consegue detectar nódulos de tamanhos muito menores do que o auto-exame é capaz de fazê-lo. Especialistas estimam que mortalidade por câncer de mama em mulheres entre 50 e 69 anos poderia ser reduzida em um terço se todas as brasileiras fossem submetidas à mamografia uma vez por ano.

No entanto, apenas 35% das mulheres brasileiras têm conhecimento de que a mamografia é o caminho para o diagnóstico precoce do câncer de mama. Tal desconhecimento faz com que tenha sido percebido um aumento na mortalidade causada pela doença aqui no Brasil, enquanto que esse número vem diminuindo nos países desenvolvidos – diferença essa em grande parte atribuída ao diagnóstico tardio (Entre 1999 e 2003, quase metade dos casos de câncer de mama foram diagnosticados em estágios avançados, segundo estudo do Instituto Nacional de Câncer – Inca).

É de suma importância portanto, que essa informação chegue às pessoas menos esclarecidas.

7. SUS é obrigado por lei a fazer mamografia anual em mulheres acima de 40 anos

Com o advento da Lei Federal nº 11.664/2008, em vigor a partir de 29 de abril de 2009, o SUS passa a ser obrigado a fazer ANUALMENTE exames de mamografia na mulher acima de 40 anos.

No entanto, para que tal lei seja cumprida, é preciso  pressão e fiscalização da sociedade – e cumpre a nós pressionar e fiscalizar a o governo.

8. Mamografia deve ser feita em locais abalizados

Outro problema que prejudica a detecção precoce do câncer de mama é a má qualidade das mamografias feitas no País. Numa pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca), 77% dos exames foram rejeitados por problemas técnicos relacionados à qualidade da imagem, ao posicionamento incorreto das pacientes e ao uso inadequado dos equipamentos. O resultado é, além de tumores que passam despercebidos e de biópsias desnecessárias, o grande número de mamografias que precisam ser refeitas.

Para combater o problema, o Colégio Brasileiro de Radiologia, em parceria com o Inca e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), criou, em 2005, um programa de certificação de mamógrafos, que conta com o apoio da Femama e do Instituto Avon – mas eles ainda são muito poucos.

9. Ele não atinge só as mulheres

Estamos acostumados a associar o câncer de mama apenas às mulheres; no entanto, apesar de o número de homens atingidos pela doença ser bem inferior (apenas 1% de todos os casos) , e bom ficar atento – principalmente aqueles que possuem histórico de câncer na família.

10.  Leis amparam os  acometidos pela doença

E é preciso se informar. Alguns exemplos:

- saque do FGTS e PIS quando titular ou dependentes sofram da doença;

- reconstrução da mama através do SUS;

- compra de veículo isento de IPI, ICMS e IPVA, dispensado do rodízio (em SP);

- passe livre nos transportes públicos;

- quitação do imóvel pelo SFH nos casos de invalidez permanente comprovada;

É necessário informar-se corretamente quanto a isso.

Pink for October by Josué Salazar

Já disse na blogagem do ano passado: pertencer a uma elite não significa ter carro carro ou viajar pro exterior; significa acima de tudo ter consciência do seu papel na sociedade, papel esse que implica em melhorar o que está a nossa volta. E já aviso: isso não se faz apenas com doação de dinheiro; se faz através de empenho pessoal. Que tal informar aqueles que estão à sua volta e que talvez tenham menos conhecimento ou acesso à informação que você hein? Pra mim, cidadania é isso. E pra você?

****

Informe-se mais:

- Mulher Consciente

- FEMAMA

- Outros links de interesse

****

Na verdade eu não estou sabendo ainda de nenhuma blogagem coletiva nos moldes da do ano passado. Mas se vc fizer um post a respeito (e dá pra fazer, ainda que seja um blog de tema específico – é só ser criativo, ou criar post off-topic) manda o link pra cá que eu encaminho depois ou aviso tá?



Similar Posts:

Share

49 comentários sobre “Outubro Rosa: Top 10 coisas que você precisa saber sobre o câncer de mama

  1. Sabe como eu descobri que estava doente? Porque emagreci muito, mas muito mesmo, sem motivo. Num primeiro momento eu fiquei tão feliz que não me passou pela cabeça descobrir a causa. Só quando uma amiga minha me forçou foi que procurei o médico. O que eu quero dizer com isso é que existem outros sintomas, e que deve-se ficar bem atento.

  2. Flavitcha, eu trabalho diretamente com isso, não sei se você sabia, mas sou radiologista especializada em imagem mamária. Adorei o post informativo.
    Gostaria de acrescentar algumas informações úteis:
    1) O histórico familiar é muito mais importante na história se a mulher tiver mãe, irmã, fiilha ou PAI com ca de mama ou de ovário (nessa o pai sai da história)
    2) nos casos acima, as mulheres devem começar a fazer mamografia e ultrassonografia 10 anos após o aparecimento do CA de mama no parente. Por exemplo, se a mã desenvolveu CA de mama com 45, a mulher deve começar o rastreamento aos 35. Mas nunca depois dos 40 anos
    3) A identificação precoce do Ca de Mama reflete não apenas na redução da mortalidade, mas também em uma terapêutica menos mutilante, com cirurgias mais conversavoras para câncers iniciais. Portanto, não tenham medo, façam a mamografia.
    4) Lembrem-se do que a Flávia disse e não aceitem o que muitos médicos ainda pregam, para mulheres mais velhas: 1 mamografia a cada 2 anos. O EXAME TEM QUE SER ANUAL!

    Valeu querida pelo ótimo post e envolvimento com a causa.

    Paula

  3. eu fiz meu primeiro exame este ano. E não dói como dizem. Na verdade, não dói nadinha. Fiz por excesso de zelo e pq faço parte da minoria privilegiada q tem acesso a planos e a bons lugares para fazer exames. Insisto com todas que conheço para que façam e que percam o medo do exame.
    Lembro que a Patrícia Pillar teve o câncer e taí, inteirona e tudo ficou bem.
    A irmã de uma amiga bem próxima, com 35 anos foi diagnosticada, e foi encaminhada para o INCA e para o PE aqui no Rio, referências para o caso. Muito me dói saber quantas mulheres morrem por essa doença, que quando precocemente diagnosticada, pode não ser nenhum bicho de sete cabeças.

  4. gostei da informação que esta aqui disponivel, não sou medica, sou uma simples estudante de gestão mas quero acrescentar um aspecto que não foi frisado neste artigo: por mais triste que pareça o cancro da mama tambem se regista em pessoas com menos de 35 anos independentemente do historico familiar digo isso porque estou com 21 anos e tenho um cancro ja evoluido, infelizmente foi diagnosticado tarde tenho um cancro e tambem um quisto na mama, com apenas 21 anos, e não tenho nenhum historico familiar desse genero, mas eu acredito que deus e os medicos vao cuidar bem da minha vida, quando estiver na operação e tudo vai correr pela positiva.

  5. Sou professora de Psicologia na rede pública estadual (viva a educação pública de qualidade, futuro deste país! ), li o blog pela primeira vez e gostei muito das informações ligadas ao Outubro rosa – a gente está sempre aprendendo, né? /veja só: quem diria que o auto-exame poderia não ser tudo? Vamos á mamografia! E que conversa besta é esta, que a Paula Bicudo denunciou, que as mulheres “mais velhas” só precisam fazer a mamo de 2m 2 anos? É conversa de machista chovinista mesmo…! E imagine: um médico dizendo isto! O que ele sabe dos nossos desejos e necessidades…?! Um forte abraço para todas e todos que deixam as diferenças sexuais de lado para se cuidarem uns dos outros, para exercitar a solidadariedade entre homens e mulheres que uma dia, se Deus quiser e lutarmos por isto, será a marca de um novo mundo. Lêda

  6. Atenção especial ao mamilo. O tumor que me acometeu, estava exatamente embaixo do mamilo, ou seja, quando fazia o exame de toque ao redor da mama, não sentia nada.

  7. Vim ver sua matéria do outubro rosa através de pesquisa no google,achei super interessante,e com sua licença,estou copiando-a e postando lá no meu blog.Já tive câncer de mama a 10 anos atrás,fiz cirurgia de retirada dos nódulos nas duas mamas,ainda faço tratamento até hoje no IBCC.
    Espero que com essa postagem poder ajudar as amigas que por lá passarem.Obrigada,bjs

  8. Sou tecnica em radiologia e achei muito enteresante essa materia, pois serve para a consientizaçao da populaçao. Assim tambem podemos passar essa informação a todos.
    Com o passar dos anos muitas coisas mudaram, antes o auto exame era essencial hoje vi que não é tão importante assim, vi tambem que a mamografia é indispensavel, mas ha controversas, principalmente com relaçao da idade das pacientes (20 anos ou menos), pois dizem que o exame é incapaz de identificar um nodulo porque a quantidade de gordura ao redor da glandula é muito pequena, e a mamografia so consegue detecta-los atraves da gordura. Por isso é indicado para mulheres mais velhas.
    Mas o mais importante é a conscientização da População.
    bjosss
    bjosss

  9. Muito bom o artigo, parabéns! Também fiz um post no meu blog, unindo a crítica de um filme específico sobre o assunto (Lipstick) e informações sobre o câncer de mama e sua prevenção.

    http://www.terracotabolsas.com/rato/?p=605

    Acho legal que vários blogs estejam participando, mesmo sem um movimento organizado; é sinal que muitas pessoas estão preocupadas com o assunto e querendo divulgar cada vez mais informações.

    Grande abraço!

  10. Pingback: outubro rosa.
  11. Somos um Grupo de Apoio as Mulheres Mastectomizadas da Amazonia, moramos em Manaus e dia 01 de ourubro lancaremos a campanha OUTUBRO VERDE e ROSA SEM PEITO E SEM PRECOCEITO e havera inauguracao do laco VERDE ROSA simbolo Universal da campanha contra o Cancer de Mamaas 9 h.da manha e as 17 horas a PRIMEIRA CAMINHADA DA ESPERANCA PELA VIDA teremos varios eventos durante o mes de ourubro, visite o nosso blogm e recomende mande novidades para nos obrigada

  12. estou com 2cisto na mama direita e 1 outro nas axsila direitae mama densa fibro grandulares quero saber pode ser cancer

  13. Pingback: Outubro Rosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>